bacana

Busca:
A+
A-

Economia: EPE revisa PIB do Plano da Operação Energética de 0,5% para 1,0%



A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) elevou em dezembro de 0,5% para 1,0% a previsão do Produto Interno Bruto (PIB) utilizado nos cálculos do Plano da Operação Energética (PEN) 2022.

A entidade explica a elevação em 2017 pela recuperação da economia brasileira, confirmada no terceiro trimestre, com destaque para o desempenho positivo do consumo das famílias e a interrupção do ciclo de queda da formação bruta de capital fixo na margem.

As projeções acompanham a percepção do mercado , que em média preveem alta de 0,9% para o PIB em 2017, após revisão da alta de 0,3% projetada em julho deste ano.

Participaram da pesquisa as instituições Bradesco, Itaú, Focus, Tendências, IBRE-FGV, Santander, MB Associados e Bacen. Para 2018, a média do mercado é de crescimento de 2,8%, ante 2,3% da previsão anterior.

A melhora da economia deve refletir também em um melhor desempenho em 2018, destaca a EPE, que elevou de 2,0% para 2,6% o crescimento da economia no ano que vem.

A entidade observa, porém, que alguns pontos positivos e negativos ainda rondam as expectativas com a economia.

Entre os pontos positivos a EPE destaca os bons resultados da economia mundial; a política monetária contribuindo para os aumento de investimentos, assim como no consumo das famílias. Entre os pontos negativos a EPE cita a possibilidade de alta do risco Brasil por conta das eleições presidenciais; o risco de aumento de inflação puxado pelos alimentos; e o fato que o desemprego, mesmo com uma taxa menor do que neste ano, continuará em patamar elevado.

Ainda do lado negativo, a EPE lembra que os dados primários estão deteriorados e, apesar de os juros terem diminuído, a dívida continua a subir. A empresa afirma também que uma situação fiscal delicada pode prejudicar a melhoria no prêmio de risco do país.

O Plano da Operação Energética – PEN tem como objetivo apresentar as avaliações das condições de atendimento ao mercado previsto de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN) para o horizonte do planejamento da operação energética, cinco anos à frente, subsidiando assim o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico – CMSE.

Para o período 2018-2022, a EPE prevê alta média do PIB de 2,7%, o mesmo porcentual obtido na média do mercado.

Fonte: Exame